Seguidores

domingo, 5 de abril de 2009

O medo de amar

Estava relendo os posts anteriores e refletindo sobre os capítulos da minha vida. Achei graça ao perceber que cada post relata o aprendizado após cada fase turbulenta em que enfrentei nos últimos anos. Escrever é legal, mas nem sempre encontramos inspiração para redigir, isso porquê quando vivemos uma situação, dedicamos tanto tempo pensando em uma solução que os pensamentos tornam-se uma farmácia de inspirações confusas que não nos permitem a exploração do verdadeiro significado do momento.

A pérola nasce do sofrimento da ostra e como diria Schopenhauer, o ser humano não saberia viver sem o sofrimento. Se tudo fosse como quiséssemos seríamos suicidas devido ao tédio do marasmo. O que não consigo entender é como tantas pessoas conseguem mergulhar no seu sofrimento se fechando para o mundo, mergulhado nas revoltas íntimas, não fazendo nada para superar seus tramas e da mesma forma não permitindo com que ninguém auxilie nem que seja como uma válvula de escape.

Não, eu não quero ser uma válvula de escape. Não sou a dona da verdade e nem sempre minhas atitudes são as mais corretas, mas gostaria muito que assim como eu, o mundo fosse mais corajoso e menos covarde. Primeiramente precisamos escutar nossos sentimentos, identificar quais fatores determinam a nossa dependência de situações e de pessoas. Só assim saberemos o que realmente queremos da vida.

Dinheiro, status, ascensão profissional, literalmente fazem-nos felizes. Mas isso por si só, não basta. Precisamos estar bem resolvidos em todos os aspectos e obviamente precisamos estar resolvidos com o nosso coração. Livre de amarras, livre de bloqueios, enfim livre para a vida. O problema é que estamos tão acostumados com as desilusões que generalizamos os envolvimentos. Aos poucos, damos um destaque acentuado aos deslizes e quedas da vida amorosa e isso somente agrava o estado de amargura da nossa alma.

Desenvolvendo o que já disse em relatos anteriores, as pessoas têm a terrível mania de tentar obter segurança nos envolvimentos. As pessoas entram em uma relação se protegendo, pensando se deve ou não ligar. Será que é difícil entender que esse detalhe não faz diferença? Por que não passam a serem parceiros, ao invés de ficar computando quem fez mais ou quem fez menos? Se durar um mês, durou. Pelo menos houve autenticidade e entrega. Segurança completa não existe. Por mais certeza que temos que a relação irá perdurar, vamos sempre nos magoar.

Desculpe estragar as ilusões daqueles que acham o contrário, mas... Somos seres-humanos, somos imperfeitos, vivemos na erraticidade a fim de evoluir com os nossos tropeços, mas se o seu relacionamento não foi como esperava, não se isole, não se bloqueie, não pense que não deu certo. Deu certo, deu certo enquanto durou. Parafraseando Arnaldo Jabor, deu certo durante três, quatro ou vinte anos que você viveu com aquela criatura. "Gostar dói. Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo. E nem sempre as coisas saem como você quer... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver. Na vida e no amor, não temos garantias."

Costumo dizer que em tudo na vida estamos na probabilidade dos 50%. Se não temos medo de tomar tantas outras decisões importantes, por que não arriscar por um amor? Desconfio que fomos educados a manter o outro pensando como nós, escolhendo nossas escolhas e agindo em conformidade com a nossa avaliação de certo e errado. É mais cômodo se ajustar a muitos julgamentos do que acreditar nos ideias pessoais e nos nossos sentimentos. Sofremos o receio da rejeição e quer saber o que acho? Não tenho medo de levar um não. Se eu for rejeitada, talvez seja Deus rejeitando esta pessoa para a minha vida.

Por mais receio que sinto de relacionamentos, não perco a intenção de me arriscar, de apostar minhas fichas e quem sabe um dia ser premiada com o verdadeiro amor? Ele existe, eu sei que existe e um dia eu hei de encontrar.

3 comentários:

Dona Baratinha disse...

Existe sim amiga, vai por mim!

AleMorassutti disse...

Denny Denny ..
Estamos no mesmo barco ! risos

Mas a gente chega la !

Anônimo disse...

as vezes nao eh medo de amar e sim coragem de continuar amando quando todo mundo teria dezistido as vezes agente so quer manta aquele amor porque depois de muito tentar esse foi o uniko que completo vc como um todo falam que o tempo cura o coracao mais tambem o tempo mostra pras pessoas que eram felizes e devem voltar como era antes ah casos que vc tem que desapegar a casos que vc tem que manter distancia e esperar o tempo resolver e a casos que vc insistindo vc consegue tudo tem muitos mores diferentes no mundo o falta eh a coragem de muitos de brigar por esse amor nao fikar sofrendo mais brigar mostrar o quanto seu sentimento eh verdadeiro o quanto vale a pena vc estar ali dia apos dia tentando todo mundo cai mais poukos lutam pelo oque realmente desejam eh mais faciu eu largar um relacionamento pegar muitas e nao ligar a minima ow namorar com muitas sem compromisso agora eh dificiu vc querer uma pessoa e lutar pra fazer essa pessoa feliz a todo momento falar que ama pra sempre a cada namoro eh faciu dificiu eh guarda essa frase pra uma pessoa so na vida eh oque muitas pessoas fazer eh oque eu fiz da minha vida pode nao ter dado certo meu relacionamento mais o meu pra sempre foi so pra ele e isso que fika no meu coracao nao preciso mentir um eu te amo pra outra pessoa pq nao vai ser sincero nao vai ser de verdade